A CONDUÇÃO DE VISITANTES EM UNIDADES DE CONSERVAÇÃO FOI O TEMA CENTRAL DO WORKSHOP REALIZADO NA SERRA DO CIPÓ

Por Ana Paula / Atuss Consultoria
A Lapinha da Serra, localizada a 143 km de Belo Horizonte, sediou o I Workshop sobre condução de visitantes em Unidades de Conservação - UCs, realizado no dia 19 de maio de 2016, organizado pelo Instituto Produzir - Turismo e Produção Associada, em continuidade às atividades referentes ao Programa de Capacitação de Condutores Ambientais da Serra do Cipó iniciada no ano de 2015.
O Instituto Produzir é uma organização nacional promotora do turismo, da arte e do artesanal, sem fins lucrativos, que visa incentivar o protagonismo dos pequenos empreendedores e a conquista de novas políticas públicas para o setor.
Diante do crescimento da atividade turística, nas comunidades do entorno deUnidades de Conservação Ambiental, o Instituto Produzir trouxe a reflexão e o debate sobre a importância do condutor ambiental para a segurança das atividades de visitação em UCs, tanto para os visitantes quanto para a conservação da biodiversidade.
O condutor de visitantes é a pessoa responsável pela condução em segurança de grupos de visitantes aos locais permitidos, desenvolvendo atividades interpretativas sobre o ambiente natural e cultural visitado, além de poder contribuir para o monitoramento dos impactos socioambientais nos sítios de visitação, essa é uma definição do Instituto Chico Mendes para identificar o condutor de visitantes, publicada na Instrução Normativa Nº 02 - 03 de maio de 2016, que deliberasobre as Diretrizes para visitação em Unidades de Conservação. A Instrução Normativa foi analisada e comentada por Flávio Cerezo - Chefe do PARNA Cipó e Analista Ambiental do ICMBio, durante o Workshop.
Outra temática abordada durante o evento foi O papel dos condutores ambientais no ecodesenvolvimento turístico, brilhantemente abordada por Ana Paula Caldeira, Turismóloga e Gestora do Circuito Turístico do Parque Nacional da Serra do Cipó, que apresentou como os condutores de visitantes de Fernando de Noronha se organizaram e se mobilizaram em prol do desenvolvimento turístico da ilha, além de explanar sobre a nova gestão do Circuito Turístico e a importância da aproximação dessa Instância de Governança com os condutores, importantes atores do desenvolvimento do turismo local.
O gerente do Parque Estadual da Serra do Intendente, Marcos dos Santos, reforçou a importância do condutor de visitantes para a segurança da Travessia Lapinha x Tabuleiro, realizada entre os municípios de Santana do Riacho e Conceição do Mato Dentro, no alto da Serra do Intendente. Segundo Marcos, a parceria com os condutores fortalece a conservação da trilha, promove e incentiva práticas corretas para visitação em áreas naturais, além de ajudar na fiscalização e melhorar a estrutura para a visitação.
Além dos convidados citados acima estiveram presentes no evento, profissionais do setor do turismo e meio ambiente, incluindo hoteleiros, consultores e gestores, como o Secretário de Turismo e Meio Ambiente - Gustavo Campos emembros do COMTUR de Santana do Riacho.
Como sugestão de encaminhamentos para os próximos evento ficaram:
- a formação de uma comissão para discutir os critérios e normas para o exercício da atividade de condução de visitantes em unidades de conservação seguindo as orientações da Instrução Normativa Nº 02/2016 do ICMBio;
- a criação de um Grupo de Trabalho para contribuir com a regulamentação da Travessia Lapinha x Tabuleiro;
- instituir projetos e programas de inserção dos jovens na prática de condução de visitantes;
- planejamento de cursos para aprimorar a formação dos condutores, como o curso de brigadista e de manejo de serpentes;
- manter a incidência de eventos e atividades que fortaleçam e organizem os condutores como importantes atores da cadeia produtiva do turismo.
Este workshop faz parte de um conjunto de atividades do Programa de Capacitação de Condutores Ambientais da Serra do Cipó que visa à qualificação, o fortalecimento e a responsabilidade socioambiental dos condutores, além da geração e disseminação de conhecimentos que nortearam as boas práticas da Condução de Visitantes em Unidades de Conservação.