Unioeste transforma pele de peixe em couro para artesanato em Toledo

Por G1
Produtos estão em exposição na Unioeste até a noite desta sexta-feira (1º).
Projeto é desenvolvido por funcionários, estudante e parceiros da Unioeste.
Um projeto realizado pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná, em Toledo, no oeste do estado, transforma a camada de pele em couro de peixe e de rã. Com isso, o material que seria jogado no lixo é transformado em artesanato. Os produtos confeccionados estão em exposição na instituição e foi realizada pelo curso de Engenharia de Pesca.
Em Toledo, são abatidas 80 toneladas de peixe por dia, e 65% do animal vai para o lixo, inclusive a pele. Foi pensando no desperdício que surgiu a ideia de reaproveitar a pele do peixe e da rã para fazer o artesanato. O projeto existe há um ano e meio e é feito por funcionários, estudantes e parceiros da Unioeste.
O nosso objetivo do projeto é transformar um resíduo que antes era jogado fora em uma matéria prima que possa agregar valor, afirma a coordenadora do projeto Márcia Maluf. Segundo ela, a Unioeste monta uma parte dos produtos e restante é confeccionado por uma indústria da cidade.
O material é usado para confeccionar produtores como sapatos, bolsas, pulseiras, quadros, cadernos, chaveiros, carteiras, entre outros. Os produtos ficarão em exposição até as 22h desta sexta-feira (1º), na Unioeste.
http://www.cbnfoz.com.br