Região recebe primeiro certificado para produção do queijo artesanal

RICARDO SALIM - Editoria Região
É de Antônio Carlos, o primeiro certificado da Zona da Mata fornecido pelo Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) para o Queijo Minas Artesanal. Produzido no Sítio dos Cedros, de Consuelo Durand Fontana, o queijo minas artesanal recebeu autorização para venda e certificado de qualidade, nos mesmos padrões do queijo comercializado na região da Serra da Canastra. Para o Engenheiro Agrônomo, Franklin Cordeiro, da Emater, é o regate cultural no consumo do queijo pelo mineiro e produzido pelo mineiro, enfatizou. Ele afirmou ainda que o trabalho realizado na propriedade de Consuelo Fontana serviu para agregar valor na produção do leite. O engenheiro coordenada o Programa do Queijo Minas Artesanal da Regional da EMATER em São João del Rei.
Segundo Alcione Casemiro da Silveira, também da Emater, há um ano e meio dezesseis agricultores de Antônio Carlos se interessaram na produção do queijo artesanal, mas apenas a Consuelo chegou ao final e agora recebe o certificado do IMA, asseverou. Com o certificado, o queijo artesanal mostra que o leite para produção segue todos os padrões de qualidade. São necessários cerca de dez litros de leite para produzir um queijo, explicou. Consuelo, que é médica veterinária, afirmou que sua produção é de cerca de dez queijos por dia. O leite sai direto da ordenha e vai para a queijaria. Ali a gente começa o processo, mantendo a temperatura do leite, sem resfriamentos ou qualquer trabalho de aquecimento, explicou.
O Queijo Minas Artesanal segue uma tradição portuguesa. Na Europa ele era produzido na Serra da Estrela. Trazido pelos portugueses durante a colonização brasileira, não se trata de um queijo pasteurizado, não é o queijo frescal, é um queijo cru, sinalizou Consuelo. Após o período de cura, no mínimo de 21 dias, é que se permite o consumo deste queijo. Consuelo explica ainda que o queijo é produzido apenas com o leite dos animais da propriedade. Faço um controle rígido de todo o gado, afirmou a veterinária.
A solenidade de certificação aconteceu na manhã de sexta-feira (29 de novembro), no Sítio dos Cedros, região do Fagundes, zona rural de Antônio Carlos e contou com a presença de várias autoridades, como o Prefeito de Antônio Carlos, Raimundo Nonato Marques e Presidente do Legislativo daquela cidade, Cláudio Rogério Cury. Também estiveram presentes o médico veterinário Juarez da Silva Campos, Chefe do escritório Seccional do IMA em Barbacena, Alcione Silveira, da Emater de Antônio Carlos, Franklin Cordeiro, Engenheiro Agrônomo da Emater e a Engenheira de Alimentos e representante regional do IMA/Juiz de Fora, Jane Oliveira de Paula, que entregou o certificado à Consuelo.
Atualmente o Queijo artesanal do Sítio dos Cedros pode ser encontrado nos restaurantes Roselanche e Pinga da Roça, Panificadora Laguardia e Casa de Frango São Caetano (Rua Tomaz Gonzaga).
http://www.barbacenaonline.com.br