População ajuda a construir o Plano Setorial de Artesanato

População ajuda a construir o Plano Setorial de Artesanato
O Conselho Municipal de Políticas Culturais (CMPC) convida a população para participar da audiência pública que ajudará a construir o Plano Setorial de Artesanato. Segundo destaca Vânia Oliveira, que é conselheira do CMPC e é uma das representantes de Alagoas no colegiado nacional do setor, o plano é de extrema importância, visto que orientará as políticas públicas desenvolvidas para os artesãos durante os próximos 10 anos. A audiência está sendo realizada pela internet, por meio do link Consulta do Plano Setorial do Artesanato, e segue aberta às sugestões até o próximo dia 09 de setembro.
As estratégias e ações propostas no Plano foram criadas pelo Colegiado Setorial do Artesanato, onde Alagoas tem representatividade pela primeira vez. Segundo Vânia, podem colaborar todos os interessados no desenvolvimento do setor, cuja participação se dará através das sugestões ao que foi proposto. Realizamos reuniões desde o início do ano, colocamos as ações em um só documento e agora contamos com a participação do público para melhorá-las. A audiência é uma grande mobilização para levantar as necessidades e os desejos dos artesãos brasileiros, diz a conselheira.
O Plano Setorial de Artesanato prevê melhorias em seis eixos: criação e produção, capacitação, divulgação, comercialização, fortalecimento e economia sustentável. Na página da consulta pública, o participante poderá comentar sobre o eixo em geral ou fazer propostas para cada um dos itens apresentados. Ao todo, são 28 estratégias e 81 ações que serão executadas nos próximos dez anos a partir da aprovação. De acordo com Vânia Oliveira, a previsão é de que o Plano seja colocado em prática a partir do início do próximo ano. É uma importante ferramenta que chegará para melhorar o trabalho dos artesãos em Alagoas, ressaltou.
Para participar, o interessado deverá acessar o site e se cadastrar na plataforma. Vânia Oliveira alerta que as sugestões devem ser explicadas da maneira mais clara possível para que, após o fim da consulta, os moderadores possam compreender e acrescentar os comentários ao plano de forma eficaz. Para contribuir, o participante pode comentar sobre uma estratégia, eixo, ação ou também sobre a proposta de outro participante, acrescentou a conselheira do CMPC.
Colegiado
No Colegiado Setorial do Artesanato, a representação de Alagoas é feita por Vânia Oliveira, por parte dos artesãos, e Adriana Challupe, que representa as instituições (ONGs, associações e cooperativas). Além da cadeira no colegiado, o setor também foi fortalecido no último ano a partir da criação do Conselho Municipal de Políticas Culturais, que é presidido pelo secretário de Comunicação de Maceió, Clayton Santos.
A criação do CMPC representou a democratização da cultura local visto que, pioneiramente, a população maceioense passou a participar ativamente das discussões para a construção de políticas culturais, já que o conselho é composto pela sociedade civil e por instituições públicas.
Clique aqui e confira
por Secom - Maceió