Peças artesanais de Rondônia são escolhidas para exposição na Copa

Peças artesanais de Rondônia são escolhidas para exposição na Copa
Sessenta peças da região de Cacoal foram escolhidas para comercialização.
Critério de escolha foi a matéria-prima utilizada e o tipo do artesanato.
Magda OliveiraDo G1 RO
Entre 200 produtos fabricados por artesãos de Cacoal (RO), Pimenta Bueno (RO), Rolim de Moura (RO) e Ji-Paraná, 60 foram escolhidos para serem expostos e comercializados durante a Copa 2014, no Brasil, que começa em junho. Além das peças escolhidas, outras serão selecionadas em Vilhena e Porto Velho, totalizando 200 peças de artesanato que irão compor o projeto Copa 2014 do Estado de Rondônia. Os produtos serão expostos nas cidades de Manaus, São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Fortaleza.
Residindo no município de Pimenta Bueno, a artesã Ivonete Maria dos Santos, de 43 anos, irá expor na Copa cavalos em madeira. A matéria-prima utilizada é adquirida através de reaproveitamento de madeira branca. A artesã conta que começou a confeccionar os cavalos quando ainda tinha 16 anos.
Após participar do projeto de capacitação oferecido pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Ivonete afirma que o modelo de fabricação dos cavalos foi alterado. Antes eu produzia meus produtos utilizando além da madeira, o couro. Após a capacitação fui orientada a utilizar somente a madeira, pois traria mais valor ao meu produto. Foram escolhidos três modelos de cavalos, que serão comercializados a R$ 228.
Juarez de Souza Silva, de 38 anos, é morador do município de Rolim de Moura. Seis produtos confeccionados pelo artesão foram escolhidos para serem expostos, como bandeja em formato de canoa, suporte para sachês, tábua para frios em corte de folha de ipê. Meus produtos são feitos com madeiras nobres da região. Participar desse projeto me deu um estímulo maior, pois artesanato não é valorizado e com tudo que aprendi, me ajudou na parte de comercialização e valorização das minhas peças. Para comercialização os seis produtos de Juarez escolhidos serão comercializados entre R$ 25 a R$ 140.
O critério de escolha utilizado pela consultora do Sebrae, designer de produtos Mazarelo Miranda de Belo Horizonte (MG), primeiramente foi analisar a matéria-prima utilizada, o tipo do artesanato. Escolhemos os produtos que tem perfil de turista de Copa, que são produtos menores, leves, com maior identidade e com maiores valores locais, explicou Mazarelo.
De acordo com a consultora, os 60 produtos escolhidos da região de Cacoal, foram embalados e serão enviados para Porto Velho, para ser produzida toda a parte de divulgação dos produtos, para serem colocados no mercado. Será produzido um catálogo, etiquetas, embalagens, folders, sacolas, toda a parte de divulgação dos produtos.
Após essa etapa, no início de 2014 o Sebrae irá solicitar aos artesãos a quantidade de produtos que pretendem levar para os estados da Copa. Não sabemos com certeza, mas estimamos que vão pedir 20 peças de cada produto. Esses produtos serão encaminhados para os estados de Rio de Janeiro e Manaus, afirmou Mazarelo.
Até o resultado final dos produtos, os artesãos passaram por uma capacitação que durou aproximadamente 10 meses com aulas de designer e gestão de mercado. O próximo encontro será em 2014 quando serão realizados os jogos.