Moda inspirada no Círio de Nazaré gera renda para artesãos e designers

Moda inspirada no Círio de Nazaré gera renda para artesãos e designers
Estampas coloridas são atrativo para paraenses e turistas.
Sebrae orienta artesãos a aliarem desejo e originalidade.
Do G1 PA
O designer Márcio Caldas exibe uma das peças inspiradas no Círio de Nazaré
O designer Márcio Caldas cresceu em uma família de devotos de Nossa Senhora de Nazaré. O respeito pela imagem, aprendido desde pequeno, virou inspiração para ele em 2014: Caldas criou três modelos de camisas com estampas baseadas no Círio de Nazaré, que estão sendo vendidas através das redes sociais e com a ajuda de amigos.
A minha namorada vem me ajudando sendo a garota propaganda das camisetas, e tem sido de grande ajuda. Com isso conseguimos criar a fan page no Facebook e dar início a uma mini campanha nas redes sociais. Meu pai trabalhou com confecções a vida inteira, e até hoje está me ajudando bastante a entender o mercado, disse.
Segundo o designer, o Círio é um pontapé inicial para que a arte vire negócio. A expectativa é que isto vire uma empresa, uma camisetaria. É um sonho antigo. Vou aproveitar o boom das vendas do Círio, e com isso aparecer no mercado. Depois do Círio temos três modelos novos prontos para serem lançados com estampas variadas, engraças e principalmente regionais, relata.
Coleção o melhor Círio de todos os tempos é destaque na loja de Marinalva.
Tema consagrado
A loja onde a gerente Marinalva Alves trabalha fica na Estação das Docas, um dos principais pontos turísticos de Belém. Por isso mesmo, o local aproveita o fluxo de visitantes durante o Círio para investir nas estampas temáticas: no dia 20 de agosto a grife lançou uma coleção inspirada na festa, com roupas masculinas, femininas, adereços e acessórios que foram bem-recebidos pela clientela.
Desde 2005 fazemos coleções baseadas no Círio, e todo ano sai bastante. São 9 anos de sucesso. A cada ano a gente inova, e em 2014 fizemos a releitura de três estampas de anos anteriores, retratando o Círio Fluvial, a Santa cercada de folhagens e com grafismos marajoaras, explica a gerente.
Segundo Marinalva as estampas são criadas pela dona da loja, e parte dos produtos é feita fora do Pará. As camisas femininas são feitas 100% com garrafas pet recicladas, e são confeccionadas em Blumenau. As camisas masculinas, todas de algodão, são produzidas no Pará, revela.
Bons negócios
Segundo a gerente do Sebrae, Bruna Siqueira, o Círio oferece uma excelente oportunidade de negócios, mas artesões que trabalhem com o tema precisam se adequar para que a sua atividade não dependa da festa para gerar lucro.
Para dar visibilidade a esta produção, Bruna organiza a Feira de Artesanato do Círio que, além de ser uma vitrine para os expositores, também é uma oportunidade para troca de experiências e expansão dos negócios - tanto que a feira contemplava inicialmente apenas o artesanato em miriti, uma fibra natural com consistência de isopor, mas recebe há cinco anos todos os tipos de expositores.
Quando se trabalha com artesanato sabemos que não é um bem essencial. Para transformar ele na sua renda é preciso imprimir, além da originalidade, algo desejado pelo cliente. Um exemplo é o miriti, que só era vendido durante o círio e passou por uma série de transformações até que os ateliês passaram a funcionar o ano inteiro, sendo o seu negócio, conclui.
Serviço: A IV Feira do Artesanato do Círio ocorre entre os dias 8 e 12 de outubro, na Praça Waldemar Henrique em Belém.