Mestres artesãos alagoanos são premiados pelo Ministério da Cultura

Seis Mestres Artesãos alagoanos cadastrados no Programa do Artesanato Brasileiro (PAB), coordenado pela Secretaria de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico (Seplande), foram premiados pelo Ministério da Cultura, através do Prêmio Culturas Populares - Edição 100 Anos De Mazzaropi - A Cultura Popular No Cinema. O resultado foi divulgado na edição desta terça-feira (22), do Diário Oficial da União.
De acordo com o secretário Luiz Otavio Gomes, a Seplande dá todo o apoio necessário para que os artesãos alagoanos sejam reconhecidos nacionalmente pelos seus trabalhos. Nosso dever é capacitá-los, para que possam crescer cada vez mais. Esse prêmio fortalece mais ainda o trabalho que o governo de Alagoas tem feito para desenvolver e incluir produtivamente os talentos do nosso Estado, declarou.
Cada um dos artesãos contemplados vão receber a quantia de R$ 10 mil. São eles: o Mestre Antônio Alves dos Santos (Antônio de Dedé), de Lagoa da Canoas; a Mestra Marinalva Bezerra, de União dos Palmares; Mestra e Patrimônio Vivo Irinéia Rosa, de União dos Palmares; Mestra Quitéria Bispo (Nilvinha), de Lagoa da Canoa; Mestre André Barbosa Cavalcante (André da Marinheira), de Boca da Mata; e Julieta Maria da Conceição (Preta), de União dos Palmares.
Para a Mestra Irinéia Rosa, a premiação é muito bem-vinda. Eu não esperava pelo prêmio. A princípio não acreditei, mas fico muito feliz em ter esse reconhecimento pelo Ministério da Cultura. Esse prêmio veio em um bom momento, disse.
O concurso selecionou 350 candidatos em todo Brasil. Foram escolhidos 170 mestres e mestras, 170 grupos/comunidades formais ou informais e 10 mestres e mestras in memoriam. O investimento total foi de R$ 5 milhões. O resultado da seleção está disponível no site do Ministério da Cultura, que pode ser acessado no link: http://www.cultura.gov.br/.
Fonte: Assessoria
http://www.alagoas24horas.com.br