Marcelo Rosenbaum desperta o olhar de profissionais e estudantes de arquitetura

Marcelo Rosenbaum desperta o olhar de profissionais e estudantes de arquitetura
O arquiteto fez um apelo aos arquitetos, acadêmicos e público em geral que esteve presente em sua palestra
Durante palestra ministrada no auditório da ATM nesta sexta-feira, 04, Marcelo Rosenbaum falou sobre o Design Útil e do projeto humanitário A Gente Transforma (AGT). Declaradamente apaixonado pelo artesanato brasileiro, por quase uma hora Rosenbaum mostrou como é possível valorizar a cultura ancestral, dar visibilidade a comunidades carentes no interior do país e organizá-las para que possam tirar todo o sustento do artesanato.
Para Rosenbaum, o brasileiro sofre de um torcicolo intelectual, que o impede de ver e valorizar o produto e a cultura local. Cometemos o equivoco de pensar que tudo que vem de fora é melhor, e na verdade não é. Mas isso se dá por causa da cultura colonial que crescemos, afirmou. O arquiteto fez um apelo aos arquitetos, acadêmicos e público em geral que esteve presente em sua palestra: Está na hora da gente se posicionar no mundo enquanto brasileiro! Vamos desenvolver o Brasil com criatividade, com potencial no artesanato. Rosenbaum ainda tentou tirar do imaginário coletivo a ideia de que artesanato é só o bibelô que se presenteia alguém. Se você buscar, conseguirá enxergar muito mais potencial nesse produto, disse.
Foi esse potencial que Marcelo Rosenbaum enxergou na comunidade Várzea Queimada (Jaicós, PI) e na tribo indígena Yawanawá (AM). Nesses dois grupos, desenvolveu o projeto AGT e, atualmente, as peças de design produzidas por eles estão sendo comercializadas internacionalmente.
O arquiteto e urbanista, Renato Reis, disse que a palestra foi muito útil para direcionamento de seu trabalho enquanto profissional. Ele nos instiga a trabalhar com os objetos de nossa terra. Transformar o que já tem, valorizando a cultura, contou.
Júnior Vargas, idealizador da Casa Abraccio, responsável por trazer Rosenbaum para Palmas, falou que tudo o que foi dito na palestra reflete no respeito à diversidade cultural. O aspecto do trabalho aqui palestrado envolve toda a parte de criação do designer e é voltado à natureza. Devemos respeitar as etnias e culturas, e nos inspirar nelas para enriquecermos nosso trabalho, concluiu.
A palestra faz parte da programação de inauguração da Casa Abraccio em Palmas, que abriu suas portas também nesta sexta-feira, às 20 horas. A exposição estará aberta ao público a partir da próxima segunda, 07, no endereço Quadra 204 Sul Alameda 01 Lote 01 QI 16.
http://surgiu.com.br