Mais de 200 peças produzidas nos presídios são comercializadas na Beira Mar

A Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado do Ceará (Sejus), por intermédio da Coordenadoria de Inclusão Social do Preso e Egresso (CISPE), está presente até 16 de dezembro na Feira de Artesanato da Avenida Beira Mar com um estande de vendas com mais de 200 peças de artesanato produzido nos presídios. O box está localizado no início do espaço do calçadão, sentido oeste-leste. A mostra faz parte de uma parceria da Sejus com o Centro de Artesanato do Ceará Luiza Távora (Ceart), órgão vinculado à Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS).

O material foi confeccionado por cinquenta internas do Instituto Penal Feminino Desembargadora Auri Moura Costa, em Aquiraz, resultado do trabalho de desenvolvimento de projetos de educação e profissionalização com o objetivo de promover a ressocialização das custodiadas do sistema penal.

Estamos felizes porque participamos de uma feira em um espaço com diversos artesãos do Ceará, um lugar agradável com um fluxo de pessoas exigentes que podem avaliar a qualidade do nosso trabalho. Para o próximo ano, estaremos com ainda mais atividades nas unidades prisionais, permitindo o interno alcançar um grau de capacitação que irá ajudá-lo a recuperar a autoestima e, consequentemente, o seu regresso à sociedade, afirma a coordenadora de Inclusão Social do Preso e do Egresso da Sejus, Cristiane Gadelha.

Ela informa que o acervo está variado bem ao gosto de quem vai à chamada Feirinha da Beira Mar. Assim, o visitante poderá levar desde um pano de prato bordado por R$ 6,00 até os caminhos de mesa com vagonite e crochê por R$ 35,00, de valor mais alto, em razão dos detalhes. Ainda tem bonecas de pano, sandálias bordadas e uma variedade de peças em ponto cruz.

O trabalho da Sejus, em parceria com a Ceart, teve um incremento com a participação durante todo o ano de 2013 em bazar e feiras e com a comercialização das semijoias do projeto Lapidar, que é executado no Instituto Penal Professor Olavo Oliveira (IPPOO II) empregando 14 internos. A parceria prevê a elaboração de peças exclusivas de crochê, pontos de cruz com desenhos exclusivos manufaturados pelas internas do presídio feminino, com venda destinada apenas na loja do Centro de Artesanato Luiza Távora.
Assessoria de Imprensa da Sejus
Bianca Felippsen ( ascom@sejus.ce.gov.br / 85 3101.2862)
http://www.ceara.gov.br