Lei assegura feira gastronômica na Praça Santos Dumont


Da Redação
O prefeito Mauro Mendes sancionou nesta segunda-feira (06) a lei que estabelece o projeto Arte na Praça. De acordo com o novo texto, fica denominado de Espaço Cultural Arte na Praça a Feira de Artesanato e Gastronomia da Praça Santos Dumont.
A nova lei foi elaborada para atender aos artesãos da Associação Mato-Grossense Produtores Artesanais, que nos finais de semana realizam a feira de artesanato e de gastronomia na Praça Santos Dumont.
Mauro Mendes destacou a importância do projeto Arte na Praça para a população cuiabana e por isso fez a mudança na lei.
A Prefeitura de Cuiabá entendeu que a sobrevivência da tradicional feira da Praça Santos Dumont dependia apenas de uma questão legal. Por isso, efetuamos hoje a alteração necessária da lei e garantimos que os 70 expositores possam divulgar a cultura e a gastronomia da nossa Capital, destacou o prefeito.
O projeto Arte na Praça é essencial para a divulgação da cultura cuiabana. A nova lei veio para trazer uma convivência harmoniosa entre poder público e artesãos. Este foi o pontapé inicial para muitos outros projetos que serão desenvolvidos junto com esta classe, afirmou o secretário municipal de Cultura, Alberto Machado.
Segundo a vice-presidente da Associação, Jaqueline Pontes, a Prefeitura está proporcionando infraestrutura e reconhecimento da classe artesã para a cultura cuiabana.
O projeto Arte na Praça existe há quase 20 anos e estamos trabalhando para divulgar a cultura cuiabana, inclusive sua gastronomia. A nova lei está beneficiando cerca de 70 artesãos que estão empenhados nesse propósito, avaliou.
REVITALIZAÇÃO - Na ocasião, Mauro Mendes anunciou que nos próximos meses a Prefeitura de Cuiabá iniciará a revitalização e reforma das principais praças da Capital, inclusive com implantação de banheiros públicos.
Nossa proposta é revitalizar estes importantes locais comunitários e firmar parcerias com associações, seja comercial ou de moradores, que terão o compromisso de tomar conta da praça. A população precisa entender que os espaços públicos são de todos e cada um tem a sua parcela de responsabilidade. Quando este for um pensamento único de todo cuiabano, Cuiabá será uma cidade muito mais limpa, organizada e melhor para se viver, afirmou Mendes.
http://www.odocumento.com.br