Defensoria realiza feira de artesanatos para incentivar inclusão de mulheres no mercado de trabalho


1º Feira de Economia Solidária de Mulheres, acontece entre as 9h e 17h, no estacionamento da sede administrativa, no Centro Político Administrativo, em Cuiabá.
Fonte: Assessoria
A Defensoria Pública, em parceria com o Conselho Estadual dos Direitos da Mulher, com o Fórum de Articulação de Mulheres de Mato Grosso e com o MT Mama, realiza nesta segunda-feira (31) a 1º Feira de Economia Solidária de Mulheres, entre as 9h e 17h, no estacionamento da sede administrativa, no Centro Político Administrativo, em Cuiabá.
Conforme a Defensora Pública e Presidente do Conselho dos dos Direitos da Mulher, Rosana Leite Antunes de Barros, o objetivo é a participação de mulheres que desenvolvem trabalhos em suas residências possam expor ao público. É uma maneira de incluir essas mulheres no mercado de trabalho porque, muitas vezes, esse tipo de trabalho manual é desvalorizado pela sociedade, afirmou Rosana.
Cerca de 15 mulheres vão expor seus trabalhos durante a feira. Segundo Glória Muñoz, membro do Conselho Estadual e do Fórum de Articulação, essas mulheres formam o Centro de Comercialização de Economia Solidária, e expõem seus trabalhos diariamente na Rua Antônio João, 360, no Centro de Cuiabá.
Para Glória, a inclusão dessas mulheres em ações que rendam recursos trazem emancipação econômica, influenciando também nos seus lares e combatendo a violência doméstica, pois elas tornam-se independentes de seus companheiros.
O Centro de Comercialização de Economia Solidária prima pelo respeito ao meio ambiente e pela valorização do trabalho humano e coletivo. Durante todo o mês de março, a Defensoria Pública e o Conselho da Mulher vêm desenvolvendo ações em prol das mulheres no Estado, especialmente no combate à violência doméstica.
http://www.expressomt.com.br/