Cutelaria artesanal encontra seguidor em Taquara


Artesão se especializou na produção de facas, uma prática milenar.
Músico formado em marketing, o taqua¬rense Adriano de Azevedo (na foto com os artesãos Eduardo da Gama e Léo Antunes ) se envolveu com a cute¬laria há apenas um ano, motivado pela curiosida¬de e paixão pelo ofício. O artesão resolveu fabricar por conta própria a réplica de uma faca militar norte¬-americana. Desde então, procurou se especializar na prática milenar de produzir instrumentos de corte de forma artística.

Praticada principalmen¬te com o esforço manual, sem o auxílio de máquinas, a cutelaria artesanal con¬fecciona lâminas que se tor-nam peças únicas, segundo Adriano. Ele disse que o tra¬balho árduo é baseado em ações sequenciais, em que cada artesão produz facas robustas de aço carbono. Este tipo de metal apresen¬ta maior durabilidade, além de reter o fio da lâmina por muito mais tempo, escla¬receu.

A matéria completa você confere na edição impressa de 9 de maio do Panorama. Nas bancas!
http://www.jornalpanorama.com.br/