Coxinha brasileira faz sucesso em feira gastronômica em Nova York

Coxinha brasileira faz sucesso em feira gastronômica em Nova York
Toda a mistura é permitida no coração do Brooklyn, e experimentar cada um dos petiscos é uma aventura. Mais de 50 barracas de comida de diversos locais do mundo.
Uma feira no coração do bairro do Brooklyn, em Nova York, atrai, todos os anos, milhares de visitantes que desejam experimentar comidas das mais diferentes partes do planeta. Os correspondentes Elaine Bast e Orlando Moreira foram até lá e viram também o sucesso de um quitute que é bem brasileiro.
Apesar do cenário informal, no local podem ser encontrados alguns dos melhores pratos em Nova York. Toda a mistura é permitida, e experimentar cada um dos petiscos é uma aventura. São mais de 50 barracas de comida de rua com sabores de diversos locais do mundo.
Mitch vende comida tradicional do Togo, país que fica na costa oeste da África. Tem polenta, quiabo, carne.
Se quiser comer como fazemos no Togo, tem que ter muita pimenta, diz Mitch. É preciso ter coragem.
Ninguém anda de mão vazia.
Uma das filas mais longas é para comer um hambúrguer. Uma família foi a primeira a chegar. No ano passado, não conseguimos comprar porque a fila era gigante, diz Tonia.
A equipe de reportagem do Jornal Nacional comprou o hambúrguer para ver o que ele tem de tão especial. Não é pão, é um macarrão instantâneo prensado que envolve a carne. O sanduíche tem de rúcula, um pouco de salsinha, além de queijo. O macarrão em formato de pão é frito na chapa. A carne é grelhada com molho de soja caseiro.
Uma visitante ilustre também cai bem com uma pimentinha: a coxinha brasileira. Na feira, ela ganhou uma nova versão, recheada com pato.
O designer Felipe Machado conta que fazia um ano que não comia uma coxinha.
E ainda que você não goste de nenhuma dessas comidinhas, a visita vale a pena pela vista.
http://g1.globo.com/