Copa do Mundo de 2014: a bola já está rolando nos negócios

Resumo da notícia: Duas associações de artesãos, de Esteio e Sapucaia do Sul, estão confeccionando lembrancinhas para os turistas que visitarão o país no ano que vem.
Por CÁREN CECÍLIA BALDO - caren.baldo@diariogaucho.com.br
Virão de Esteio e Sapucaia do Sul boa parte dos souvenirs que turistas de todo o mundo levarão para casa, depois de visitarem a Região Metropolitana de Porto Alegre durante a Copa do ano que vem. Dois grupos que trabalham com artesanato naquelas cidades foram selecionados em um programa do Sebrae para confeccionar as lembrancinhas.
E, hoje, será uma prova de fogo para eles: a entidade colocará a Associação de Voluntários do Grupo Maria José, de Esteio, liderada por Maria Elisabeth de Oliveira di Primo, 61 anos, e a Associação de Artesãos Artes na Terra do Zoo, de Sapucaia, cuja diretora é Maria Ivone Rockembach Boardman, 59 anos, frente a frente com os lojistas que avaliarão os produtos. Se gostarem, eles vão comprar o material para revendê-los.
- O coraçãozinho velho está pulando no peito! - conta Nadir Pacheco, 65 anos, de Sapucaia.
As duas associações foram selecionadas para o Sebrae 2014 por meio de um edital em que concorreram dez entidades. Conforme a gestora do projeto, Amanda Paim, o evento de hoje, que será realizado no Studio Clio, Bairro Cidade Baixa, na Capital, servirá para aproximar artesãs e lojistas.
Mundial master foi um dos testes
Para desenvolver as coleções - boa parte feita com material reciclado -, o Sebrae contratou duas designers. Foram feitas almofadas, bolsas, canecas e chaveiros, entre outros, com os temas Brasil, Rio Grande do Sul e a mistura dos dois. Alguns já foram testados em feiras no Interior e no Mundial de Atletismo Master - e deram certo.

Agora, elas torcem para que as vendas sejam um golaço!
Na Terra do Zoo
Formada por 11 mulheres e dois homens, a associação nasceu em 2000 com o propósito de vender souvenirs no Zoológico de Sapucaia do Sul. Porém, a atividade acabou se expandindo para pequenas feiras na Região Metropolitana. Mesmo assim, sempre no segundo domingo do mês, o grupo está presente no zoo com sua arte. Do que é vendido, 20% é destinado ao parque, para ajudar na alimentação dos animais.
- Procuramos manter o grupo pequeno para não repetirmos o tipo de artesanato que temos, ou seja, cada representante tem o seu nicho - explica Maria Ivone, citando a arte em couro e as miçangas como exemplos.
Novas integrantes acabam sendo indicações de quem já faz parte da associação. E os maridos também colocam a mão na massa, seja ajudando em entregas ou até mesmo recortando objetos.
Entre os destaques da coleção, estão marcadores de páginas em couro, com o formato do mapa do Brasil, e um conjunto de sachês perfumadíssimos, com a forma de cuias e outros símbolos do Estado.
Grupo Maria José
Maria Elisabeth é uma guerreira: fundou, há 16 anos, em Esteio, um grupo com cunho social que dá novo rumo à vida de pessoas que já tinham perdido a esperança. Depressão, falta de dinheiro - os motivos são vários. Mas, após enfronharem-se no artesanato, elas descobrem novos sentidos para seus dias.
Até mesmo Maria, que perdeu em 2012 aquele que foi seu grande companheiro durante 45 anos, encontra forças para superar a falta que sente do marido e parceiro de trabalho:
- Isso aqui é a minha grande alegria. Temos que fazer ir para frente. E a parceria com o Sebrae dá perspectivas diferentes. Tomara que os produtos sejam bem aceitos!
Atropeladas pelo alagamento da cidade na quarta-feira da semana passada, as cerca de
20 mulheres que fazem parte da associação costuraram, em duas tardes, 25 cobertas para ajudar as vítimas. E estão recuperando bonecas, frutos de doações, para serem presentes de Natal de crianças carentes.
- Lavamos as bonecas e vamos fazer roupas para elas. Ainda bem que os produtos da Copa já estavam prontos - sorri Maria Elisabeth, ao lado de um encantador conjunto de imãs com gírias gaúchas.
Tem uma empresa? participe!
- Micro e pequenas empresas que desejarem participar do programa Sebrae 2014 devem procurar unidades da entidade nos municípios ou entrar em contato pelo telefone
0800-570-0800.
- Após uma avaliação sobre o perfil da empresa, são feitos diagnósticos de competitividade e comercial.
- As que forem consideradas aptas serão inseridas na Central de Oportunidades (www.oportunidades.sebrae.com.br), um portal on-line de aproximação comercial que está disponível para as empresas habilitadas no programa Sebrae 2014.
- No portal, é possível cadastrar produtos e serviços que vendem ou que compram. A Central é uma ferramenta de aproximação comercial com empresas de todos os setores e Estados do Brasil.
Saiba mais
Tipos de empresas que podem se candidatar
- Economia Criativa - Cultura, música, dança, gastronomia regional
- Serviços - De eventos, eventos corporativos e festivos
- Artesanato - Comercialização de artesanato regional, souvenir
- Agronegócio - Fornecimento de alimentos premium, orgânicos, alimentos com o turismo de experiência (fornecimento de produtos regionais junto à rede hoteleira)
- Moda - Peças ecológicas, tecidos orgânicos, uniforme para empresas
- Comércio - Moda, calçados, artigos esportivos, comércio multicanal (todas as formas de vender integradas)
http://wp.clicrbs.com.br