Concurso de Queijo Artesanal Serrano valorizando produtores

Thaís Soares - 370
Epagri de Capão Alto, em parceria com a prefeitura municipal, premiou produtores de queijo pela participação em concurso municipal
Na tarde da quarta-feira (30), a Epagri de Capão Alto promoveu o primeiro Concurso Municipal de Queijo Artesanal Serrano, realizado na Câmara de Vereadores do município.
O concurso teve doze produtores inscritos e o objetivo foi de incentivar e qualificar a produção do Queijo Artesanal Serrano (QAS), promover a valorização desse saber fazer centenário, fortalecer o envolvimento e organização dos produtores do Queijo e divulgar a história, o sabor e a importância que esse produto possui no município e região.
A equipe avaliadora foi composta por seis especialistas na produção de queijo. Para a avaliação foram considerados os seguintes critérios, conforme Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade: apresentação (formato e acabamento), cor, textura, consistência, paladar e olfato (sabor e aroma), em queijos com tamanho mínimo de 2kg e com no mínimo 30 dias de maturação.
O resultado final classificou os seis primeiros colocados na seguinte ordem: 1º José Lourenço Machado, 2º Olívia Mota Correia, 3º Nildo Renato de Jesus, 4º Antônio César Vieira, 5º Hélio da Silva e 6º José de Oliveira. Todos os doze participantes receberam certificado de participação.
Para o vencedor do concurso, José Machado, a participação é um incentivo aos produtores. Trabalhar com queijo é preservar nossos costumes e valorizar uma cultura que vem de geração em geração. Eu e minha família estamos muito felizes pelo reconhecimento, destacou o produtor.
Durante a avaliação, os participantes assistiram ao vídeo Queijo Artesanal Serrano: renda, cultura e tradição nos campos de altitude de SC e RS, que mostra a presença do queijo artesanal serrano no Planalto Sul de Santa Catarina desde o povoamento.
De acordo com a extencionista social da Epagri, Andréia Meira, o queijo representa mais do que uma renda, mas também um modo de vida para a população. Incentivamos os produtores para que prossigam com esse trabalho. O concurso foi uma forma de mostrar o quanto o queijo é valioso em nossa tradição, comentou Andréia, que destacou as mudanças no manuseio da fabricação dos queijos: a matéria-prima continua a mesma, que é o leite, o que mudou foram os métodos de fazer, hoje contando com mais higiene e especificações, disse ela.
A prefeitura de Capão Alto é parceira do projeto e, segundo o prefeito Luis Carlos Freitas, as providências para a contratação de um veterinário sanitarista estão em andamento. A administração municipal está empenhada em constituir uma equipe de trabalho específica para o Projeto do Queijo Artesanal Serrano, ressaltou o prefeito.
Presente no evento, a vice-prefeita Rita Silvânia Costa fez questão de parabenizar os trabalhos desenvolvidos nas propriedades e destacar que todos os produtores têm o reconhecimento de Capão Alto e de seus munícipes.
O encerramento foi marcado por um coquetel com degustação de queijos, com acompanhamento de vinhos da Abreu Garcia, de Campo Belo do Sul.
http://www.adjorisc.com.br