Cientistas vão debater a agroenergia na agricultura familiar


Pesquisa agropecuária
Simpósio em Teresina (PI) reunirá técnicos, pesquisadores, professores e empresários do setor. Inscrições pela internet
por Portal Brasil Publicado
Um time de cientistas da Embrapa e de universidades brasileiras já está escalado para atuar no Simpósio de Agroenergia para Agricultura Familiar, nos dias 17 e 18 de março, no Luxor Hotel, em Teresina - PI). O evento é uma realização da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Meio-Norte /Teresina - PI) e reunirá técnicos, pesquisadores, professores e empresários do setor. As inscrições podem ser efetuadas pelo site.
Representantes da Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados, abrem o evento com a palestra políticas públicas para a agroenergia com foco na agricultura familiar. A primeira palestra técnica, na manhã do dia 17, será feita pelo professor-doutor Juarez de Sousa Silva, da Universidade Federal de Viçosa (MG). O tema é a viabilidade técnica e econômica de etanol e aguardente em pequenas propriedades.
Uma mesa-redonda com o tema Matérias Primas para Plantas de Microdestilarias Flex na tarde do dia 17, com três palestras, marca a programação. O pesquisador-doutor Marcelo Ferreira Fernandes, da Embrapa Tabuleiros Costeiros/Aracaju (SE), será o primeiro a falar. A palestra dele vai focar os avanços tecnológicos, sistemas de produção sustentável e avaliação econômica de cana-de-açúcar para a produção de etanol em nível de agricultura familiar.
Em seguida, o time se movimenta com a fala do pesquisador José Nildo Tabosa, do Instituto Agronômico de Pernambuco. Ele vai abordar o sistema de produção de sorgo sacarino na entressafra de cana-de-açúcar para produção de etanol e aguardente: problemas e soluções.
É da Embrapa Agroenergia/Brasília (DF), o terceiro palestrante da mesa-redonda. O pesquisador-doutor Felix Gonçalves Siqueira falará sobre agricultura familiar: potencial integração entre a fabricação de etanol amiláceo e/ou celulósico e a cadeia produtiva de cogumelos no Brasil.
Cinco palestras marcam a programação do segundo e último dia (18) de simpósio. Às 8 horas, o pesquisador José Dilcio Rocha, da Embrapa Agroenergia, recomeça o evento com o tema briquetagem e outros processos termoquímicos de importância para a agricultura familiar.
Logo depois, entra em campo o pesquisador Cícero Nogueira, da Universidade Federal de Santa Maria (RS), falando sobre os processos e matérias primas para microdestilarias em pequenas propriedades.
O terceiro palestrante do dia, José Luiz Limana, da empresa Limana Poliserviços, também de Santa Maria, vai falar das plantas de microdestilarias flex para a agricultura familiar.
O evento, o primeiro do gênero no Piauí, termina com dois importantes temas para a economia da região. Produção de cachaça de qualidade: uma alternativa à agricultura familiar, com o professor Leandro Marelli de Souza, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, de Piracicaba, São Paulo; e Plano de trabalho: transferência de tecnologia e inovação tecnológica em agroenergia à agricultura familiar do Estado do Piauí, esta, com o pesquisador-doutor Marcos Emanuel Veloso, da Embrapa Meio-Norte.
Fonte: Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
http://www.brasil.gov.br/