Catadores de lixo de Sergipe mostram talento para o artesanato


Por G1
Um grupo de catadores de lixo de Sergipe tem oportunidade de mostrar o talento de artistas plásticos em uma oficina que integra o Plano Estadual de Resíduos Sólidos no Estado.
Eles aprendem a transformar o material descartado pela população em arte decorativa, podendo assim ampliar a possibilidade de ganhar uma renda extra. Em Sergipe existem 450 catadores cadastrados e 18 cooperativas.
Uma exposição exposta em galeria da capital mostra a criatividade de 17 catadores de lixo que participaram da oficina que integra o Plano Estadual de Resíduos Sólidos, para eles foram oferecido apenas à matéria prima, em seguida cada catador deu asas à imaginação.
Contratamos uma equipe que pudesse capacitar esses catadores e agregar valor a esses produtos recicláveis que são encontrados no lixo, transformando esses objetos em artes, disse o Secretário de Estado de Meio Ambiente, Genival Nunes.
A oficina foi ministrada por uma artista plástica e o resultado surpreendeu. Eles não tinham nenhuma noção de estética, de combinação de cores ou do uso dos materiais para outro fim- afirma a artista plástica, Vivian Lazar.
Entre os catadores que participaram do projeto estão moradores de Aracaju, Capela e Boquim. No interior do Estado de Sergipe há quem já esteja pensando em usar o talento para gerar novas rendas. A gente já soube que vai ter a venda desses materiais no interior em feiras livres, e apenas da primeira oficina já estamos vendo um resultado enorme. Estamos bem felizes com um potencial criativo de cada um e eu acredito que se continuar assim vamos alcançar o objetivo do projeto, que é gerar renda de uma forma bonita e bacana, disse coordenadora do projeto, Larissa Mury.
http://www.cbnfoz.com.br