Artesãos do Parque Halfeld de Juiz de Fora recebem novas barracas

Artesãos do Parque Halfeld de Juiz de Fora recebem novas barracas
Trabalhadores ficaram por mais de um ano vendendo sob tenda de plástico.
Artesãos registram aumento nas vendas, mas ainda temem época chuvosa.
Do G1 Zona da Mata
Barracas agora atendem em horário diferenciado
Depois de quase um ano e meio trabalhando sob uma tenda provisória, os artesãos do Parque Halfeld, no Centro de Juiz de Fora, receberam novas barracas para a comercialização de produtos na Feira de Artesanato do local. A mudança, segundo os trabalhadores, já consegue atrair mais compradores e o aumento das vendas. No entanto, alguns ainda questionam a proteção em caso de chuva.De acordo com a Prefeitura, as barracas são semelhantes à outras utilizadas na cidade por feirantes.
A permissão de venda no local foi dada a 33 trabalhadores. As barraquinhas agora funcionam em horário diferenciado para atender a demanda, de segunda a quarta-feira, das 9h às 16h.
A expectativa da Associação de Artesãos do Parque Halfeld é positiva. A artesã Verônica de Miranda Marangon contou que vendeu em um dia quase o equivalente ao mês de agosto. Deu outro visual no parque. A barraca está mais bonita, e aí tem jeito de colocar as mercadorias. Estão vindo mais pessoas para ver porque é uma coisa diferente no parque, comemorou.
No entanto, os trabalhadores ainda se preocupam com a proteção das barracas em caso de chuva. A gente já está até preparando os plásticos para cercar as barracas, e para a gente conseguir guardar as mercadorias e ir embora, explicou a presidente da Associação de Artesãos do Parque Halfeld, Marize Esteves.
Os trabalhadores ficaram mais de um ano trabalhando em uma tenda improvisada. Isso porque as pérgulas, estruturas que abrigavam os profissionais, foram condenadas pela Defesa Civil por problemas de segurança, e foram substituídas por barracas móveis. Mas, as que eram provisórias acabaram ficando por um bom tempo, e sem oferecer a estrutura necessária para o trabalho, causando a queda nas vendas de quase 40%.
Segundo a asessoria da Secretaria de Atividades Urbanas (SAU), as barracas que foram compradas pela Prefeitura e doadas aos artesãos segue um padrão desmontável para facilitar o trabalho e também preservar o local que é um patrimônio tombado, liberando assim o espaço para circulação da população. A assessoria informou ainda que a situação apontada pelos artesão sobre a chuva já ocorria nas estruturas anteriores.
Artesãos ressaltaram que as vendas aumentaram depois da mudança