Artesão sergipano traz técnica de Portugal para Sergipe


Com o MDF ele cria peças com formatos cada vez mais diferenciados.
Caneta e papel são a base da criação das peças.
Do G1 SE
O artesão sergipano, Ronaldo Silva traz técnica de Portugal para Sergipe com o uso do material originado da madeira, o MDF. Ele cria peças que vão do simples porta-retratos a monumentos históricos de alguns países.
Com uma caneta e papel, Ronaldo inicia o processo de criação das peças. Geralmente fazemos um esboço mais de uma vez até chegar o ponto que agrade definitivamente, fala o artesão.
saiba mais
Após a definição do desenho, as ideias são passadas para o computador. Agora é o momento de utilizar a tecnologia com uma máquina de corte, descreve Ronaldo o processo inicial. Depois disso, todo o trabalho é manual.
Tem peças que levam manhãs inteiras para serem concluídas, como da Torre Eiffel, em Paris, na França. Encontrar a curvatura do monumento foi um dos desafios, lembra.
A filha e a esposa do artesão também estão juntas nessa caminhada. No começo era uma terapia. Mas com a aceitação popular os negócios só evoluíram, comenta a esposa do artesão, Viviane Martins. As peças custam de R$ 2 a R$ 100.