Artesão pode ter renda ampliada em até 60%


Coordenadora do projeto diz que 60 artesão serão atendidos
ANGRA DOS REIS
O lançamento do Programa de Valorização do Artesão de Angra dos Reis acontece na próxima terça-feira, no Espaço Cultural Eletronuclear - Convento do Carmo, no Centro. No evento serão apresentadas todas as ações previstas de treinamento para aprimoramento do artesão e oportunidades de comercialização.
As inscrições para fazer parte do Programa serão abertas imediatamente após a exposição feita por Maria Stela Jordão Elias, que é coordenadora do projeto. Posteriormente, as inscrições poderão ser feitas entre o dia 26 de fevereiro e 10 de março; das 9h às 12horas e das 14h às 18horas; na Travessa Miguel Elias Miguel, nº 35, sala 2017, no Centro.
O objetivo final é fazer com que o artesão tenha a sua renda, gerada a partir da produção artesanal, ampliada em até 60%, através do Programa de Valorização dos Artesãos de Angra dos Reis, pelo Programa Integração Petrobras Comunidades.
Neste Programa estão previsto cursos, oficinas, workshops voltados para o desenvolvimento do artesão como indivíduo do trabalho coletivo, da gestão, produção e comercialização.
Este projeto, que tem duração de dois anos, foi escolhido para a região de Angra dos Reis e Mangaratiba, através do edital Integração Petrobras Comunidades 2013.
O programa de valorização dos Artesãos de Angra dos Reis tem por objetivo ajudá-los através de oficinas e investimento em treinamentos, a ser cada vez mais e melhor dono do seu próprio negócio e cuja meta final é apoiá-los para aumentar em 60% a renda a partir da produção do artesanato através de participações em feiras e exposições, local fixo de venda e venda via internet.
Segundo Maria Stela Jordão Elias,o programa é diferente. O grande diferencial deste projeto é o acompanhamento e monitoramento das ações e resultados, através da elaboração de um plano de negócios. Cada um dos participantes vai ser orientado a refletir sobre onde está e aonde quer chegar e como chegar e conquistar novos espaços, disse Maria.
Para participar do projeto, é preciso ser artesão residente em Angra e fazer a inscrição. Depois é só aguardar a seleção. O projeto irá atender 60 artesãos.
http://www.avozdacidade.com/