Artesanato é forma de arte e profissão

Artesanato é forma de arte e profissão
Com originalidade e estilo nas peças, artesãos fazem de sua arte forma de ganhar dinheiro
Lorena Betiati
O artesanato pode ser mais do que um hobby, além de expressão cultural, pode virar uma profissão e forma de ganhar dinheiro. A fabricação de peças aguça a criatividade para produzir novos objetos com os mais diferentes e inusitados materiais.
Em Maringá, os artesãos contam com o projeto Artesanato Maringá, que por meio da parceria entre a Prefeitura de Maringá e o SEBRAE/PR, propõe inovar as peças artesanais agregando valores e cultura da sociedade maringaense. Com o projeto, os artesãos têm a possibilidade de fazer um resgate cultural, agregar valores em cada peça, estimular a criatividade e de conhecer novos designs de artigos, além de incentivar a produção cooperada entre o grupo de artesãos.
O projeto Artesanato Maringá conta, atualmente, com seis associações de artesões, que representam cerca de 200 profissionais da cidade. Nos dois primeiros anos, o projeto trabalhou o desenvolvimento da cultura de cooperação e associativismo entre os artesões de Maringá.
O estilo do artesão empresta originalidade a seus objetos, como que a marca pessoal, enquanto o padrão é a marca do grupo. Cada artesão escolhe um estilo, mas não deixa de ser influenciado pelo ambiente (a natureza) em que vive e pelos modos de vida própria da área cultural que pertence.
A artesã de jóias Debora Cristina, de 22 anos, aprecia o artesanato há muito tempo, contudo só começou a confeccionar suas próprias peças no ano passado. Ela comenta que através das peças é transmitido muitas vezes sentimentos e dependendo das pedras, as jóias transmitem energias.
As criações das peças passam por processos inteiramente artesanais, desde a compra das pedras, até a confecção das embalagens para entrega. A design declara que procura criar as jóias dentro do processo mais sustentável possível. De acordo com ela, as peças têm significado místicos, e o maior valor da peça não está no material, e sim no que ela representa.
A maior dificuldade de ser uma artesã de jóias em Maringá é o público alvo que ela atinge. As pessoas que apreciam a minha arte ainda é um público pequeno na cidade, portanto com a divulgação vamos atingindo um grupo maior. Débora destacou que outro desafio muitas vezes é a reação das pessoas em relação ao preço das peças. As pessoas acham caro o trabalho artesanal, entretanto a arte manual é muito trabalhosa, exige tempo e muita dedicação, além de ser um algo diferenciado pelo fato de cada peça ser única, declarou a artesã.
Debora é a própria design de suas peças, e faz todos os trabalhos que envolvem o seu negócio, até mesmo a manutenção e criação do site e página em rede social. Quem se interessar, sua página no facebook chama se canela amarela e conta com fotos ilustrativas de suas peças.
Outra forma de artesanato em alta hoje é o artesanato em Madeira. Utiliza-se desde caixas de armazenagem de frutas e verduras até paletes (estrados de madeira). O uso da madeira na decoração além de deixar o ambiente mais sofisticado, mostra muito da personalidade do morador. Existem vários trabalhos artesanais que podem ser feitos sobre a madeira utilizando-se materiais simples como impermeabilizantes, tintas, pastilhas, tecidos, decoupagens, entre outros. Além disso, você pode inovar na decoração empilhando caixotes formando estantes ou pendurá-los na parede como nichos, usar escadas de madeira velha customizada nos banheiros para pendurar toalhas, paletes como sofás e mesas.
Entre outras formas de artesanato estão: artesanato com papel e reciclado, biscuit, crouchet, velas artesanais, patchwork e etc.
http://www.hnews.com.br/