Artesanato de agricultora transforma renda familiar

Confecção de bolsas artesanais, apoiada pelo programa Ater, transforma-se em atividade lucrativa para a família e capacitação para a comunidade
A agricultora e artesã Fátima Maria Ferreira, beneficiária da reforma agrária na linha 14D do projeto de assentamento (PA) Martim Pescador, em Urupá (RO), transformou sua criatividade na confecção de bolsas artesanais na principal fonte de renda de sua família. Hoje a artesã ministra cursos na área e chega a produzir em média 250 bolsas ao ano, com valores que variam de 30 a 100 reais.
O apoio a sua atividade é um dos objetivos do programa de assistência técnica do Incra (Ater), atualmente com Chamada Pública em andamento na superintendência regional de Rondônia para contratação de atendimento a 7.448 famílias (edital aqui). Segundo a agricultora com a chegada da assistência técnica do órgão no assentamento Martim Pescador - executada atualmente pela Emater/RO - foi possível ampliar sua produção. Senti-me motivada com a assessoria em modelagem, personalização através de técnicas de aplicação de patchwork (trabalho com retalhos) e fuxico, disse.
Fátima Ferreira conta que há cerca de dez anos resolveu transformar uma bolsa para ter uma nova utilizando estopa e aplicação de bordado ponto cruz, artesanato com o qual já trabalhava. Após o sucesso da primeira tentativa começou a receber encomendas, produzir bolsas de lona e hoje trabalha com vários tipos de tecido. Devido à qualidade de seus produtos, a agricultora se tornou instrutora da secretaria municipal de Ação Social em Urupá e há quatro anos capacita mulheres assistidas pelo programa Bolsa Família, cerca de sessenta ao ano.
Como o artesanato de bolsas em tecido passou a ser a principal fonte de renda da família, até seu marido Nilton Araújo que antes se dedicava aos derivados de leite e comercialização das bolsas também está na equipe de produção. A artesã que trabalhava com uma máquina cedida pela prefeitura de Urupá em regime de parceria recentemente adquiriu maquinário próprio, e com o cuidado de personalização das bolsas já comemora: Não temos dado conta das encomendas.
http://www.rondoniadinamica.com