Acontece: 300 anos, Artesanato e Fibra Real

Por Cláudia Simões
300 Anos
Semana marcada por concertos, exposições, shows e homenagens, as comemorações pelos 300 anos de São João del-Rei não se limitaram aos muros da cidade e do Estado. No último dia 2, o deputado federal Domingos Sávio (PSDB/MG) prestou homenagem ao município tricentenário em sessão solene no plenário Ulysses Guimarães da Câmara dos Deputados dando visibilidade nacional à cidade. Para representar a cidade, comitiva com cerca de 50 pessoas compareceram ao evento em Brasília. Compondo a mesa, o deputado estadual Rômulo Viegas (PSDB), o prefeito Helvécio Luiz Reis, os vereadores Igor Sandim (PSDB) e Fábio da Silva (PSB) e a reitora da UFSJ, Valéria Kemp.
Vereador Igor Sandim, deputado estadual Rômulo Viegas, reitora Valéria Kemp, prefeito Helvécio Reis, deputado federal Domingos Sávio e vereador Fábio Silva no Plenário da Câmara em Brasília - Foto: Paulo Filho / Foto Imagem / Divulgação
Discurso
No plenário da Câmara Domingos Sávio falou sobre a importância da cidade para o Estado de Minas Gerais e lembrou as grandes personalidades que marcaram a história de São João del-Rei como Tancredo Neves, Tiradentes e Nhá Chica. Muito me honra prestar essa singela homenagem a São João del-Rei, cidade que de um simples arraial, evoluiu para ser hoje um município pólo e de grande relevância comercial e turística, avaliou o deputado.
Câmara Municipal
Na última quarta-feira, sessão solene da Câmara dos Vereadores, no Teatro Municipal, também homenageou a cidade pelo seu aniversário. O evento foi coordenado pela Comissão Organizadora dos 300 anos, presidido pelo vereador Fábio da Silva, com a participação dos vereadores Vera Alfredo (PT) e Cabo Zanola (DEM). Com a presença da vice-prefeita, Cristina Lopes, discursos do Secretário Municipal de Cultura e Turismo Pedro Leão e do vereador Antônio de Jesus Fuzzato (PT), 40 ex-vereadores foram homenageados, além de 30 cidadãos que receberam títulos de honra ao mérito por serviços prestados ao município e títulos de cidadania. A sessão solene, que teve como mestres de cerimônia os estudantes de Jornalismo, Vinícius Borges Gomes e Ana Clara Abreu, também premiou os alunos vencedores do Concurso de Redação/Crônica e Poesia organizado pela Prefeitura, nas categorias Ensino Fundamental e Médio.
Artesanato
Veterana em sua 11ª edição, consolidada pela organização, qualidade e grande público, a Feira Mineira de Artesanato, realizada em novembro, em Tiradentes, foi grande sucesso. Em quatro dias, o mais genuíno artesanato de Minas atraiu, além dos turistas, lojistas conhecedores das vantagens de se comprar diretamente do produtor, superando, mais uma vez, o que foi anunciado.
A solenidade de abertura foi prestigiada pelo prefeito de Tiradentes, Ralph Justino, que discursou, enaltecendo o evento e seus organizadores. A Feira de Artesanato é de grande importância para o município, movimenta o comércio local e traz entretenimento para os visitantes e para o povo de Tiradentes, afirmou o prefeito ressaltando que o município está aberto para eventos dessa natureza. Também falou o presidente da Câmara, vereador Felipe Barbosa (PMDB), que manifestou a sua determinação em continuar apoiando o que é bom para a cidade. Entre os destaques da 11ª edição, o restaurante de comida mineira e a localização do evento, no centro da cidade, em frente ao belo e recém-inaugurado Resort Santíssimo.
Fibra Real
Mãos que esculpem, fiam e tecem, bordam e tingem perseveram e dão forma e sentido à matéria. Assim é o artesanato, fruto de observação e sensibilidade, talento e criatividade para traduzir artisticamente as vivências, memórias e cultura de um povo.
A presidente da Associação Fibra Real, Roberta Kelly Coelho de Oliveira, Maria Helena Manto, Antônio Carlos das Neves e Rosa Maria Pires Bueno da Fundação Bradesco no coquetel de lançamento do Grupo Fibra Real - Foto: Paulo Filho / Foto Imagem / Divulgação
E foi assim, por meio de estímulo ao talento e ao associativismo que a Fundação Bradesco investiu em grupo de artesãos, capacitando-os através das ferramentas do design, do conhecimento científico e das estratégias de marketing para criar o Grupo Fibra Real. Durante dois anos, 19 alunos (18 mulheres e um homem) aceitaram o convite da Fundação e como numa expedição por sua própria cultura, buscaram na arquitetura, na paisagem nativa e nas tradições da cidade, a inspiração que resultou na Coleção Passado Presente, lançada na última segunda-feira em prestigiado coquetel no Centro Cultural da UFSJ.
Passado e Presente
O nome da coleção não podia ser melhor, uma vez que reflete, em todos os detalhes, cores e formas as tradições de São João del-Rei, integrando os elementos históricos, as lendas e crenças aos dias de hoje. Lançada no último dia 2 e em exposição permanente na Rua Resende Costa, 69, a coleção foi minuciosamente elaborada para traduzir a identidade cultural da cidade, que diferencia o produto final. Na linha Papelaria foi utilizado papel artesanal com fibra de bananeira em cores e estampas exclusivas. Na linha Decoração, a presença da cabaça, ferro e madeira de demolição, entre outras matérias primas regionais. A linha Lendas, dirigida ao público infantil, inspirou a confecção de panôs, bolsas e bonecos de pano.
O lançamento
À primeira vista já se percebia o cuidado com que tudo foi preparado. Da concepção do projeto, à exposição das peças para o lançamento da coleção, a organização , empenho e entusiasmo do grupo Fibra Real. Na abertura, conduzida por Telma Valéria de Resende da UFSJ, as palavras da diretora de Ensino da Fundação Bradesco, Maria Helena Manto, que parabenizou todos os envolvidos. O lançamento do Grupo Fibra Real é a culminância de um trabalho de valorização dos elementos artísticos da cidade e do talento desses artesãos. Que hoje seja o início de uma caminhada de sucesso. O gerente de Educação Profissional Jovens e Adultos da Fundação, Antônio Carlos das Neves, disse com entusiasmo do trabalho realizado na Escola de Educação Básica e Profissional Dona Sinhá Neves escolhida entre 40 escolas do Brasil para sediar o projeto, ao lado de experiências no Rio Grande do Sul e São Paulo. Para nós é momento de muito orgulho e honra apresentar este grupo que durante dois anos se esforçou, trabalhou e se aprimorou. Vocês estão mostrando a cultura de São João del-Rei. Este trabalho é a divulgação do próprio município, afirmou Antônio Carlos, se confessando fã do talento de cada um. Para a gerente do Setor de Educação Profissional, Rosa Maria Pires Bueno que ao lado de Antônio Carlos veio de São Paulo para o lançamento, o objetivo do projeto foi alcançado com êxito, uma vez que os artesãos se apropriaram de todo o contexto histórico para criar produtos fiéis à identidade cultural da região.
Coquetel
Entre os presentes ao coquetel de lançamento do Grupo Fibra Real, a vice-prefeita Cristina Lopes, além de pessoas que trabalham em prol da cultura de SJDR como o ex-vereador Adenor Simões e Alzira Agostini, da Atitude Cultural. Em cultura a gente tem que somar e fazer parcerias para fortalecer todas as iniciativas porque tudo é muito rico, multiplicador e significativo. A celebração pelos 300 anos de SJDR está levantando a poeira e fortalecendo várias ações de um trabalho que é feito desde sempre em prol da cidade, comentou Alzira.
LUXO E LIXO:
Luxo é a celebração pelos 300 anos de São João del-Rei, que desde o último domingo até amanhã, 8, dia oficial do aniversário, presenteou a população com programação original e diversificada em palcos em diversos bairros. Idealizada e coordenada pela Prefeitura Municipal, a comemoração incluiu também homenagens a são-joanenses ilustres em diversos segmentos e grandes shows como de Gabriel Guedes, hoje, e Alceu Valença, amanhã, ambos no Largo de São Francisco.
Lixo são as enormes filas a que são submetidos os clientes da maioria dos bancos em São João del-Rei. A situação se agrava todo início de mês, devido ao aumento do fluxo de clientes. A exemplo da semana que passou, o atendimento precário obrigou os cidadãos a permanecerem horas nas filas aguardando a sua vez.
http://www.gazetadesaojoaodelrei.com.br