PF e Ibama detalham operação que apreendeu 815 peças na Fenearte


A Polícia Federal detalharam, na tarde desta quinta-feira (10), o resultado da operação realizada em conjunto com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) durante a Feira Nacional de Negócio de Artesanato (Fenearte), que acontece no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda.
A operação Moda Triste, como foi batizada, foi realizada na tarde desta quarta-feira (09) para coibir o comércio de objetos de decoração e artesanato produzidos com partes de animais silvestres nativos, prática proibida pela legislação ambiental (Lei Federal 9.605/98).
Foram apreendidos centenas de artigos produzidos com penas de aves silvestres como araras, papagaios, garças, carcarás e urubus, protegidos e em risco de extinção. Em nove dos 12 boxes de artesanato indígena vistoriados, foram flagradas as práticas ilegais.
Os responsáveis foram identificados e, caso seja comprovado o envolvimento, poderão responder no âmbito criminal, além de ter que pagar multa.
Ao todo, foram recolhidas 815 peças, sendo 152 cocares, 62 canetas, 99 prendedores de cabelo, nove faixas de cabelo, 47 enfeites de cabelo, 66 colares, 371 brincos, três pescadores de sonhos, quatro pulseiras, uma murana e um arco e flecha.

Alimentos & Bebidas
Artesanato
Turismo