Fundação de Cultura leva peças do Estado a Feira Internacional de Artesanato

Fundação de Cultura leva peças do Estado a Feira Internacional de Artesanato
PUBLICIDADE
Campo Grande (MS)- A Fundação de Cultura do governo de Mato Grosso do Sul levará o trabalho de duzentos artesãos do Estado para a 15ª Feira Internacional de Negócios do Artesanato (Feneart), a maior da América Latina no setor artesanal. O evento acontece de 2 a 12 de julho em Olinda, Pernambuco.
A Feneart promete transformar o pavilhão do Centro de Convenções de Olinda em um grande espelho para o artesanato dos estados do Brasil e países participantes. Cinco mil expositores ocuparão 800 espaços em uma área de 29 mil m². A estimativa é movimentar acima de R$ 40 milhões em negócios e receber um público superior a 300 mil pessoas durante a realização.
Com o tema Mamulengo, a arte da Alegria, a programação termina um dia antes da final da Copa do Mundo. A Feira une cultura, gastronomia, decoração, moda, música e artesãos de Pernambuco, do Brasil e de 35 países. As tipologias artesanais a serem selecionadas são argila, borracha, couro, fibras vegetais, fios e tecidos, madeira, massas, metais, papel, pedras, sementes e vidro.
Artesanato sul-mato-grossenseSeis entidades estarão presentes na Feira: Artems, Fenarte, Unearte, Sinart, Proart, API-Praça dos Artesãos. Elas representarão o Estado através da arte de 200 artesãos credenciados e a exposição de cerca de 2.500 peças.
Todo o material será transportado pela Fundação de Cultura através de um novo caminhão com capacidade para 11 toneladas repassado este mês através de convênio entre o Programa do Artesanato Brasileiro, vinculado ao Ministério do Desenvolvimento, Industria e Comércio Exterior.
As peças selecionadas para as feiras nacionais seguem alguns critérios: regionalidade, agregado valor cultural, matéria-prima e técnica de produção. Trazem à tona temas referentes ao Pantanal, às populações indígenas, tradições e demais referências culturais do Estado.
As peças são produzidas, em grande parte, com matérias primas locais e manifestam a criatividade e a identidade cultural do povo sul-mato-grossense. Os recursos naturais abundantes são traduzidos em peças de madeira e fibras vegetais que se transformam em abajures, bandejas, luminárias, fruteiras, cestos, além de trabalhos em cerâmica como utensílios domésticos e esculturas cujas imagens marcam fortemente a nossa identidade numa linguagem diferenciada e surpreendente.
Também são presentes elementos que fazem parte de um cenário mais regional como o pilão, gamelas, cabaça, bancos, carro de boi e trabalhos em couro, perpetuados pelas mãos hábeis de grandes artesãos do Estado e apreciados por pessoas de todas as partes do mundo que visitam esse tipo de evento.
O governo do Estado tem procurado sempre divulgar e favorecer a comercialização dos produtos artesanais de Mato Grosso do Sul em eventos locais e nacionais, na certeza de que assim está incrementando as ações pró-artesanato e fortalecendo essa atividade no Estado, explica o presidente da Fundação de Cultura, Américo Calheiros.
Por: FCMS
www.jornaldiadia.com.br

Alimentos & Bebidas
Artesanato
Turismo