Museu Visconde promove aula gratuita de artesanato alemão

Oficina acontece das 14 às 17 horas no Museu.
Renata Strapazzon
São Leopoldo - Uma arte alemã originária do século 13 será ensinada gratuitamente nesta terça-feira (10) no Museu Histórico Visconde de São Leopoldo. Das 14 às 17 horas acontece no local aula demonstrativa de Bauernmalerei. A pintura, um dos principais estilos do artesanato rústico alemão, é feita por meio de pinceladas livres e espessas de temas florais e animais, com traços de branco e fundo patinado.
Na Alemanha a arte é bastante utilizada na pintura e na restauração de móveis e objetos. De acordo com a professora de Artes e responsável pela oficina, Elisabeth Goldschmid, a iniciativa é uma forma de divulgar o curso de Bauernmalerei oferecido no Museu há três anos. Segundo ela, durante a atividade serão confeccionados um móbile e enfeites para a árvore de Natal. Para quem quiser produzir peças em aula serão oferecidos materiais específicos do curso, a preços de até R$15.
De acordo com a organização, 34 pessoas se inscreveram na aula demonstrativa desde a semana passada. As inscrições para a oficina já foram encerradas.
Conforme Elisabeth, além de ajudar a manter a tradição a aprendizagem de Bauernmalerei é um gostoso passatempo. É uma ocupação, especialmente para os aposentados.Também é uma forma bonita de restaurar móveis usados que temos em casa e confeccionar presentes originais e personalizados aos amigos e familiares, comenta. Segundo ela, as aulas ocorrem todas as segundas-feiras, das 14 às 17 horas no Museu (Avenida Dom João Becker, 491, Centro). O curso custa R$120 por mês ou R$30 a aula.
Arte
Há três anos no curso, a aposentada Brigitte Pinto, 84, diz já ter renovado várias peças da casa por meio da técnica. Comecei no curso por lazer e, desde então, já conheci novas pessoas e produzi e restaurei uma série de objetos para enfeitar a minha casa e presentear a família, comenta. A beleza e a simplicidade da técnica atrai artesãs não só da cidade como da região.
Moradora de Canoas, a aposentada Vera Lúcia Freitas, 63, se orgulha das peças produzidas durante os cerca de três meses que frequenta as aulas. Conheci a técnica através de uma colega e gostei bastante. Já fiz caixas para a minha casa, decorei capas de cadernetas e estou terminando um baú, conta.
http://www.diariodecanoas.com.br

Alimentos & Bebidas
Artesanato
Turismo