Carteira Nacional de artesão garante benefícios

Profissionais de Angra dos Reis serão os primeiros a receber o documento; em Barra Mansa, artesãos devem ser cadastrados em breve.
ANGRA DOS REIS/BARRA MANSA
Representantes da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Tecnologia de Barra Mansa participam, na próxima quarta-feira, dia 29, do Fórum Regional de Fortalecimento do Turismo do Estado do Rio de Janeiro, que acontecerá no Centro de Estudos Ambientais (CEA), em Angra dos Reis. Na ocasião, será entregue o pedido de Adesão ao Cadastramento do Artesão ao secretário estadual de Turismo, Nilo Sérgio Félix – que esteve ontem na cidade, conforme noticiado na edição anterior do A VOZ DA CIDADE. Durante o evento também será entregue, pela primeira vez, a Carteira Nacional de Artesão/Trabalhador Manual.
A ideia é que os artesãos barra-mansenses possam lucrar com os trabalhos por meio da promoção da atividade em todo Estado do Rio de Janeiro. Em Angra dos Reis, por exemplo, o Programa de Artesanato do Estado existe desde 2015, quando 130 artesãos foram cadastrados – em todo Estado, são mais de 7,9 mil inscritos. Ontem, o programa retornou à cidade pra dar continuidade ao registro dos profissionais locais. A ação aconteceu na Casa das Larangeiras, no Centro.
O objetivo principal do Programa de Artesanato é mapear e identificar os artesãos, tendo em vista a prática de ações que visam o empreendedorismo. Para se cadastrar é necessário apresentar documentos com foto, duas peças já confeccionadas e uma inacabada para a finalização do trabalho no ato do cadastro como forma de comprovar a técnica. Depois de inscrito, o profissional tem acesso a benefícios como capacitação, divulgação, comercialização e a Carteira Nacional do Artesão/Trabalhador Manual.
O Estado do Rio de Janeiro será um dos primeiros a entregar o documento, depois de mais uma década de espera. Com a carteira, os profissionais poderão usufruir de benefícios sem ter que pagar anuidades ou taxas de adesão. Além da identidade profissional, o documento dá oportunidade aos trabalhadores de participarem de feiras nacionais e internacionais, oficinas e cursos.
COMO FONTE DE RENDA
Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que, atualmente, o artesanato é a fonte de renda familiar de mais de 8,5 milhões de brasileiros. Além de gerar recursos, o artesanato auxilia no desenvolvimento regional e está aliado ao turismo. “O Rio de Janeiro é extremamente forte nesse segmento. Cada uma das regiões turísticas do Estado tem características ímpares nos trabalhos produzidos. O artesão fluminense será, a partir de agora, considerado, formalmente um profissional do setor. Nosso trabalho é em prol da classe, sempre buscando impulsioná-la, promovendo o empreendedorismo”, declarou o secretário Nilo Sérgio Félix. 


Fonte: A Voz da Cidade - http://avozdacidade.com/site/noticias/economia/57481/

Alimentos & Bebidas
Artesanato
Turismo