Revista deste sábado (25) mostrou doces de dar água na boca

Programa conheceu pessoas viciadas em açúcar e também uma culinarista que eliminou o ingrediente da alimentação
Rio Sul Revista adoçou a sua tarde de sábado (25)! É que Cibele Moreira falou sobre o açúcar e mostrou muitas delícias que este ingrediente precioso ajuda a produzir!
E ela conheceu pessoas como a Clara Guimarães, uma professora e culinarista apaixonada pelo sabor do açúcar, que aprendeu cedo, já aos nove anos de idade, a fazer doces.
De lá para cá, ela não parou mais. Por muito tempo cozinhava só para família e para os amigos. As delícias faziam tanto sucesso que, depois de muito incentivo, ela resolveu abrir o próprio Café e vender os quitutes.
E ela tem muitos clientes fiéis, como a Erica Capelli, que vai quase todos os dias ao Café e, quando não pode ir ou não tem um doce pronto em casa, acaba apelando para o improviso: ela contou que tem sempre uma lata de leite condensado para quando bate a vontade de comer doce.
O senhor Francisco de Souza também é do mesmo time. Não abre mão de um docinho todos os dias. Às vezes, a vontade é tanta que não dá nem para esperar o almoço: ele contou que acaba comendo a sobremesa primeiro.
A Tamires Brandão também era dessas pessoas viciadas em doce. Mas ela resolveu emagrecer e se propôs um desafio: cortar totalmente o açúcar da alimentação por dois meses.
Mas ao começar a perder peso, a culinarista decidiu manter a dieta que, a princípio tinha como meta perder nove quilos, mas acabou fazendo com que a Tamires eliminasse, em seis meses, 20 quilos. Hoje já são dois anos e meio sem açúcar.
A mudança de hábito também mudou totalmente a vida da Tamires. Para não ficar sem comer nada doce, ela passou a visitar mais um cômodo esquecido da casa: ela aprendeu a se virar na cozinha e se apaixonou pela culinária. Entrou para faculdade de Gastronomia e agora desenvolve produtos de uma linha própria de alimentos funcionais, tudo sem açúcar, sem glúten e sem lactose.
E as delícias vão desde leite condensado, geleia de goiaba e bolo de laranja, até brigadeiro de banana e pudim de chocolate: a Tamires passou a postar essas criações na internet, o pessoal gostou e hoje ela trabalha vendendo os produtos.
Para muita gente ficar diante de uma mesa cheia de doces é uma tortura! Mas será que o açúcar faz mesmo muito mal? Para saber mais sobre esse assunto, a repórter conversou com a nutricionista Mariana Raposo e descobriu que o açúcar não é legal quando consumido em exagero.
Ainda bem que sem exagero o doce está liberado. Principalmente para quem passa em frente a uma casa em Miguel Pereira.
O cheiro doce vem das panelas da doceira Claudete Amaral, que produz sabores para todos os gostos em uma fábrica de doces artesanais que existe há 40 anos.
Tudo começou com a dona Carmem, mãe da Claudete, que fazia doces para vender. E desde pequena, a doceira acompanhava a mãe no fogão e aprendeu cedo a dar ponto na calda de açúcar e cuidar das panelas enormes, que cozinham, por horas, as frutas em calda.
http://gshow.globo.com/TV-Rio-Sul/Rio-Sul-Revista/noticia/revista-deste-sabado-25-mostrou-doces-de-dar-agua-na-boca.ghtml

Alimentos & Bebidas
Artesanato
Turismo