Cervejaria artesanal alagoana recebe incentivos fiscais do Prodesin

Empresa contou, ainda, com incentivos financeiros da Desenvolve.
Empresa conta com uma produção de cerca 120 mil unidades de chopps e cervejas por ano, podendo gerar cerca de 80 empregos diretos e indiretos.
Laranja orgânica, coco queimado e cacau. Ingredientes tipicamente nordestinos e alagoanos, provenientes de cooperativas e associações de produtores locais, misturados aos maltes, lúpulos e leveduras, dão origem à produção de cervejas da Caatinga Rocks Cervejas Artesanais, a primeira microcervejaria alagoana instalada no interior do Estado, em Murici, na Zona da Mata alagoana.
Fundada em julho de 2015, a empresa passou a contar, a partir dessa sexta-feira (7), com os incentivos fiscais do Programa do Desenvolvimento Integrado do Estado de Alagoas (Prodesin) na saída dos produtos industrializados. A concessão foi assinada pelo governador Renan Filho e pelo secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Helder Lima, durante a 6ª edição do Governo Presente.
Com um investimento total de R$1 milhão, além de ser atendida pelo Prodesin a empresa contou, ainda, com incentivos financeiros da agência de fomento Desenvolve.
A cervejaria Caatinga Rocks é mais uma prova de como o Governo do Estado vem trabalhando sério para o desenvolvimento econômico de Alagoas, concedendo incentivos fiscais, financeiros e benefícios que ajudem as empresas alagoanas a crescerem e as mantenham no Estado, afirmou Helder Lima.
Criada pelos irmãos Rafael e Marcos Leal, que acumulam experiência no segmento de cervejaria artesanal, a empresa conta com uma produção de cerca 120 mil unidades de chopps e cervejas por ano, podendo gerar cerca de 80 empregos diretos e indiretos para a mão de obra local nos próximos cinco anos.
Nós somos uma empresa nova, genuinamente alagoana e com grandes planos para o futuro. Pretendemos exportar, levar nosso produto para fora e ampliar as possibilidades de mercado, e poder contar com o apoio e incentivos do Governo nessa caminhada é fundamental, ressaltou o sócio-proprietário Rafael Leal.
 

Murici Envase
 
Na sexta–feira (7), o secretário Helder Lima fez ainda uma visita técnica à empresa Murici Envase, que atua há oito anos no mercado e tem como atividade principal a fabricação e envase de bebidas lácteas, leite UHT, achocolatados e derivados de leite, sucos, água de coco, bem como prestação de serviços de envase em geral.
Com um investimento inicial de implantação de R$ 6 milhões, a Murici Envase também recebeu o incentivo financeiro da Desenvolve, no valor de R 1,5 milhão, e gera cerca de 70 empregos diretos e indiretos.
 

Competitividade
 
Com a reformulação do Programa de Desenvolvimento Integrado de Alagoas, o Estado passou a contar com o melhor incentivo fiscal do Nordeste, com a redução em 92% do pagamento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) na saída dos produtos industrializados em todo o território alagoano, além do diferimento do ICMS sobre os bens destinados ao ativo fixo, sobre a matéria-prima utilizada na fabricação de produtos e na aquisição interna de energia elétrica e gás natural.
Para se ter uma ideia, o benefício fiscal na região metropolitana de Pernambuco é de 75%, oferecendo um desconto maior do que Alagoas (95%) apenas na região do Sertão, um território ainda sem infraestrutura adequada para a instalação de indústrias.


Fonte: Agência Alagoas - http://www.agenciaalagoas.al.gov.br/noticia/item/15121-cervejaria-artesanal-alagoana-recebe-incentivos-fiscais-do-prodesin

Alimentos & Bebidas
Artesanato
Turismo